sexta-feira, 15 de agosto de 2008

Da Guarda a Loriga

Estava a falar com o Tiago sobre o que fazer neste feriado e eis que ele me faz uma proposta de uma grande volta a começar na Guarda e que nos iria levar até Loriga, onde ele ia ficar com o Mané e o João Luis no fim-de-semana.
Para começar da Guarda, havia um problema, ou seja, eu não ia de bicicleta até lá. Levá-la no carro estava fora de questão, pois depois tinha que lá ir de propósito buscá-lo. Havia então a possibiliadade do comboio, mas saía muito cedo "e eu de manhã estou bem é na caminha" (faz-me lembrar algo esta frase :D ). Combinámos então que iria de autocarro e o Tiago levou-me a Scott para a Guarda no dia antes.
Apanhei o autocarro às 07:30 e cheguei à Guarda às 08:10. À minha espera estava o Mané para irmos até casa dele onde estava a minha roditas e de onde iriamos começar a grande jornada. Quando começámos estava frio e ainda tremi um bocado, mas rápidamente se alterou a coisa!


A chegada à Guarda


À porta de casa do Mané prontos para começar


Um dos vários animais que pudemos
ver pelo caminho


A subir na companhia do Mané


Nunca tinha visto um sinal de trânsito
no meio do mato (há sempre uma primeiro vez)


A torrar ao sol (e eu que me esqueci do protector solar)


Este caminho estava "cortado" pelo pinheiro,
mas o Tiago e o João Luís entraram em acção

Passado um bocado, estávamos a chegar à Mata do Fragusto onde aproveitámos para fazer uma pausa e carregar as baterias. Estáva-se bem na sombra proporcionada pelas belas árvores desta mata!


O Tiago e o Mané a tratar do farnel e um estacionamento para quatro

Feito o descanço (que bem agradeci) seguimos caminho que nos iria levar até à Azinha. Este local é fantástico pela paisagem proporcionada. O Tiago bem dizia "vamos fazer 500 metros a subir e voltamos para trás, mas vale a pena" e valeu mesmo. Dá para comprovar pelas fotos, não?


A preparar a subida para a Azinha


Bem bonito aquilo lá em cima



O posto de vigia

Depois de nos deliciarmos com as vistas, continuámos a viagem, até porque não tinhamos sombra nenhuma para ali ficar mais um pouco e o sol estava terrivel!


O João Luis: "é ali..." e o Tiago: "hum, é mas é ali..."

Mais umas pedaladas e estávamos a chegar ao Covão da Ponte, onde se estava muito bem. É um bonito local cheio de árvores que dão uma sombra que ui ui! Estava-se mesmo bem!


No Covão da Ponte

Daqui rumámos em direcção à Pousada de S. Lourenço e pelo caminho iriamos poder ver Manteigas, pois iriamos passar-lhe mesmo por cima.


Aqui, já tinha andado com a cabeça dentro de água num tanque


Tentativa de uma foto artística com o vale glaciar
e uma pontinha de Manteigas


Paragem para uma foto de grupo junto da
nascente do Rio Mondego (Mondeguinho)

A paragem seguinte foi para comer a tão famosa sandes mista com queijo da serra e presunto de que o Tiago tanto fala e não é que era mesmo muito boa! Vai passar a ser paragem obrigatória para mim também!


O local da famosa sandes mista
e um passageiro clandestino


Já satisfeitos com a sandes, partimos em direcção ao Lagoacho, mais um bonito local. Aqui fica ele!


É ou não é bonito?


O Mané a fazer o registo fotográfico

O pior bocadinho vinha a seguir, para saírmos do Lagoacho onde tivémos que passar por uma vereda já tapada pelas giestas.


Agora eramos nós que as levávamos

A partir daqui, já não houve forças para mais fotos :D
Ainda passámos pela Lagoa Comprida até atingirmos o final das subidas do dia, sim, a partir daqui foram quase 10 km's sempre a descer por alcatrão e com desnivel até aos 14%. Eu ainda bati nos 81 km/h enquanto o Mané passava por mim a gritar "oitenta e ciiiiiinnco"
Mais um pouco e estávamos a chegar a Loriga onde acabou a grande pedalada!
Perto da Lagoa Comprida já eu tinha falado com a minha Ilda e tinhamos combinado ela sair para me ir buscar. Deu para descançar um bocadinho e passado pouco tempo estava ela a chegar.
Foi só colocar a Scott no carro e fomos embora (quase que me deixava dormir no caminho de volta)

Foi uma grande volta e um dia muito bem passado. Há que repetir!

Só houve um problema, que tal como disse, me esqueci do
protector solar e o resultado foi o que se vê a seguir



3 comentários:

Tiaguss disse...

Esse bracinho acho que ficou com pior aspecto uns dias a seguir, nao foi?

Foi uma volta boa, sim senhor. A ver se apareces mais vezes.

Abraco

Luis Afonso disse...

É verdade, durante essa semana, andou o meu bracinho com um aspecto bem roto :D

Temos que dar mais umas valentes pedaladas por esses montes e vales!

Abraço

Wikinet disse...

Gostaria de informar os leitores deste blog sobre um novo projecto relacionado com as localidades de Portugal. Trata-se de uma Enciclopédia on-line, escrita em colaboração pelos seus leitores. O site, que se intitula Memória Portuguesa, usa o conceito Wiki, que permite a qualquer pessoa criar ou editar artigos existentes, melhorando a informação neles contida. Além disso, é possível introduzir comentários em cada artigo, promovendo assim o debate entre os utilizadores.

http://www.memoriaportuguesa.com/

Será dada especial relevância às memórias dos cidadãos, para que sejam preservadas tradições antigas, recordações de infância, ofícios, cantares, folclore e outras manifestações culturais.

Para podermos enriquecer os artigos de cada povoação com a informação correcta, nada melhor do que recorrer às autarquias ou a movimentos de cidadãos que se esforçam por promover as suas respectivas regiões. Estamos a solicitar a utilização de texto dos sites das Câmaras, Juntas de Freguesia e sites e blogs particulares, colocando a devida referência à fonte de origem.

Assim, gostaríamos de contar com o vosso apoio, permitindo-nos usar eventual informação pertinente e sugerir que divulguem esta iniciativa junto dos familiares, amigos e conterrâneos da vossa localidade. Será que poderiam incluir um link para a enciclopédia no vosso site ou blog?

Ficaremos a aguardar a vossa visita!

Cumprimentos,

Wikinet
www.memoriaportuguesa.com